Destaques

Apesar do “terrorismo negacionista”, bom senso prevaleceu na ALPB

Comentários (1)
  1. Maria da Penha Batista Sousa disse:

    o cidadão comum que resiste à vacinação neste momento, quando tudo tem ocorrido em caráter experimental, não pode ser responsabilizado pela incompetência política de ninguém, nem tão pouco pela ambição por votos daqueles que rasgam o direito de quem deve ter a liberdade de escolha. Se a própria OMS reconhece que os vacinados continuam transmitindo, não vacinar somente poderá prejudicar a quem opta pela escolha.

Deixe uma resposta

<